LEVANTAMENTO DO SECOVI-SP APONTA QUEDA NO NÚMERO DE AÇÕES DE COBRANÇA EM CONDOMÍNIOS


De janeiro a agosto deste ano, o número baixou de 9,5 mil para 7,7 mil
O total de ações na Justiça por falta de pagamento http://www.isme.com.brda taxa condominial na capital caiu 19% entre janeiro e agosto deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo levantamento do Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), o número baixou de 9,5 mil para 7,7 mil. Sérgio Meira de Castro Neto, diretor de Condomínios do Secovi-SP, explica que um dos fatores que ajudou a reduzir as pendências na Justiça foi a diminuição da multa por atraso no pagamento, que, com o novo Código Civil, passou de 20% para 2%, desde 2004. “Com a multa menor, mais inadimplentes tiveram condições de regularizar os débitos em um prazo menor”, afirma Meira. Outro fator apontado pelo diretor do Sindicato são os acordos extrajudiciais, que surtem efeito na maioria das vezes. “Uma pendência desta natureza leva, em média, de sete a dez anos para ser resolvida”. Meira destaca, ainda, a lei 13.160 que desde julho de 2008 permite o protesto do boleto de cobrança dos condomínios. “Os inadimplentes preferem negociar e pagar parcelado do que ter seu nome inscrito nos serviços de proteção ao crédito”, adiciona o diretor, acrescentando que "o condomínio também prefere receber aos poucos do que esperar até dez anos por um resultado incerto".