DICAS PARA APROVEITAR MELHOR O IMÓVEL

Terrenos em aclive

De acordo com o engenheiro civil Paulo Roberto Quevedo Andrade, na impossibilidade de adquirir um terreno plano, busque pelo de aclive - que inicia-se no nível da rua e prossegue com elevação ao fundo. Neste tipo de espaço o profissional não aconselha a terraplanagem por inteiro. "Ficará muito caro e no fundo será preciso fazer muro de arrimo, para conter a terra do terreno do fundo. O melhor é aproveitar o que o local oferece", aconselha.

Neste caso é possível fazer dois recortes de terra, um na frente e outro ao fundo, como um degrau gigante. Na parte da frente do terreno a sugestão é de construção da garagem. E acima da garagem um cômodo, e assim, a casa se estende ao fundo, já nivelado. "A casa estará no mesmo nível do fundo", avisa. Para Andrade, terrenos em aclive potencializam a destinação do esgoto para a rua, com a utilização da gravidade. "Como o terreno tem queda para a rua, o esgoto seguirá o percurso com facilidade", observa.

Terrenos em declive

Segundo o especialista, espaços em declive têm duas opções. Colocar terra e fazer terraplanagem para ficar no nível da rua, ou aproveitar o espaço no projeto. "Encher o espaço de terra é uma opção, mas fica caro. Até porque, se o terreno ao fundo tiver mais queda, terá de ser feito mudo de arrimo também". Neste caso ele sugere que o projeto contemple a garagem mais abaixo e a casa no nível da rua.

Neste caso ele também avisa que o proprietário terá dificuldades para levar o esgoto da residência para a rede pública, restando apenas duas opções como solução: passar o esgoto pelo terreno dos fundos, auxiliando-se da gravidade, ou bombeá-lo para a rua. "É importante destacar que para passar o esgoto pelo vizinho é preciso acordo entre as partes e se a casa dele estiver concluída, haverá gastos extras. Mas se a opção for bombeamento para a rua, vale lembrar que bomba requer manutenção. O que eleva o custo da solução. Esse tipo de terreno não é dos melhores", avisa.

Terreno com inclinação lateral

Esse tipo de espaço também pode ser aproveitado no projeto. A sugestão é para que o proprietário faça dois recortes de terra, um para a garagem, no nível da rua, e os demais cômodos no espaço superior. A terraplanagem total também é desaconselhada. "Quando o terreno é irregular, o ideal é aproveitá-lo. Deixá-lo totalmente plano exige empenho em tirar terra ou colocar, além do muro de arrimo nas laterais e no fundo, que encarecem a obra", falou.

Matérias Relacionados

Vai comprar um terreno? OAB alerta sobre os custos em caso de ação na Justiça Prefeitura multa munícipes, mas esquece áreas públicas