PREÇO E TAMANHO SÃO VANTAGENS DE USADOS

Despesas com reparos e reformas, no entanto, devem ser levadas em conta por comprador

Se os imóveis em construção trazem a incerteza sobre o prazo da entrega, os usados podem ser uma boa opção.

O comprador terá que fazer algumas escolhas: condomínio mais em conta ou infraestrutura de lazer? Preço menor ou mais de uma vaga de garagem? Espaços mais amplos ou instalações elétricas novas?

"O novo oferece vantagens como economia com reparos e possibilidade de escolha do andar e insolação, além da infraestrutura. Alguns condomínios são verdadeiros clubes", diz Maurício Bianchi, do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo.

Com menos opções de lazer e mais gastos com reparos, os benefícios do usado estão em preço e tamanho.

"Plantas anteriores a 2004 têm de 10% a 15% a mais em metragem, resultado de uma adequação do mercado ao bolso do consumidor da base da pirâmide, afirma Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP (Sindicato da Habitação).

Mas a prioridade de alguns é desvantagem para quem preza pela economia. O lazer oferecido pelos novos pesa no valor do condomínio. Por outro lado, os prédios mais antigos têm o chamado rateio de despesas, destinado a reparos e reformas.

O presidente do Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis), José Augusto Viana Neto, alerta para a importância da taxa condominial, que, quando muito alta, pode dificultar a venda.

PRAZO

O empresário Henrique Borges e sua noiva, Michelle Ribeiro, acreditam ter unido o melhor dos dois mundos. Com previsão de se casarem até 2014, a prioridade era o prazo. "Todos os que vimos na planta ficariam prontos após essa data", diz Michelle.

Foi então que encontraram a solução em um empreendimento ainda em fase de obras. "Só precisaríamos esperar um ano. A entrega está prevista para abril de 2013. Então, fechamos negócio."