SAIBA COMO ESCOLHER O IMÓVEL CERTO PARA MORAR OU INVESTIR


Comprador deve verificar documentação e avaliar oferta de serviços na vizinhança
Se comprar um imóvel é o investimento de uma vida para muitas pessoas, gastar tempo e, mais importante, a sola do sapato é essencial para quem não quer se arrepender da escolha, alertam especialistas ouvidos pela Folha.
"Depois de pesquisar, optar por um bairro e escolher um empreendimento, o comprador deve circular pela região e conversar com a vizinhança do imóvel. Uma feira livre na rua pode representar um dia de incômodo por semana", diz Flávio Prando, vice-presidente de habitação econômica do Secovi-SP.
Para quem decide por um imóvel na planta, os cuidados devem ser ainda maiores, ressalta Prando.
"É importante se certificar de que a incorporadora cumpriu as exigências legais para iniciar a obra", diz. "Já para quem adquire uma unidade em um prédio em fase final, a preocupação é menor."
Analisar a oferta de infraestrutura e serviços na região, como escolas, padarias, supermercados e transporte público, é fundamental.
"Questões às vezes deixadas de lado, como a posição solar do novo empreendimento, também devem ser levadas em conta", acrescenta Prando.
OFERTA DE ALUGUEL
Se a ideia é comprar para alugar, a escolha envolve a análise de outros aspectos.
"O fato de haver poucas placas de locação em prédios vizinhos não deve ser visto como sinônimo de falta de oferta e garantia de futuros inquilinos", alerta Bruno Gama, diretor da CrediPronto, joint venture do Itaú com a Imobiliária Lopes.
Gama ressalta que pode haver oferta mesmo sem sinalização nos edifícios e que o comprador deve visitar imobiliárias e pesquisar sites para identificar o que efetivamente está disponível.
"Se a intenção for comprar um imóvel na planta, é preciso contabilizar ainda alguns gastos iniciais, como para colocação de piso e de armários", completa. (LR)