CORRETORES DE IMÓVEIS SEM REGISTRO SÃO DETIDOS NO PLANTÃO


Policiais civis da 93ª DP (Volta Redonda) levaram para a delegacia sete pessoas durante a operação "colmeia". O objetivo era coibir os chamados "zangões", pessoas que exercem a profissão de corretor de imóveis sem o registro do Creci (Conselho regional de corretores de imóveis).  O delegado do Conselho, Emil Savelli, também participou da ação.



Todos os detidos foram autuados por exercício ilegal da profissão. Eles assinaram um termo se comprometendo a comparecer ao juizado especial criminal quando forem intimados.


De acordo o delegado, o exercício ilegal da profissão é crime, cuja pena pode chegar a três meses de detenção. No entanto, na maioria dos casos, a pena é convertida em multa ou prestação de serviços.

- Por isso, aconselho as pessoas que estão na clandestinidade, que prestem o curso e se habilitem como corretores de imóveis - completou Furtado.

Já o delegado do Creci, Emil Savelli, orientou que, antes de comprar ou vender um imóvel, o interessado deve se certificar de que o corretor está legalizado.

O Creci acredita que pelo menos 23 "zangões" estão atuando ilegalmente em Volta Redonda, e tirando a dignidade do corretor legalizado. Além de responderam criminalmente na Justiça, o Creci também penaliza a imobiliária que trabalha com falsos corretores. Emil explicou que a multa pode chegar até R$ 40 mil.