CORRETOR DE IMÓVEIS. UMA ATIVIDADE CADA VEZ MAIS PROFISSIONAL

O Sistema Cofeci-Creci, entidade federativa responsável pela fiscalização profissional da corretagem de imóveis, publicou em 2011 o seu terceiro levantamento, mostrando o perfil da categoria e confirmando que a área atingiu um alto nível de profissionalização.
O estudo contou com a participação de 13% da categoria, o que significa aproximadamente 22.000 profissionais, considerando que há mais de 163.000 corretores espalhados por todo o País. É um grande universo de trabalhadores, que teve um salto qualitativo e quantitativo. E que apresenta algumas particularidades, como: hoje, eles estão mais preparados, mais jovens, mais escolarizados e menos desiguais.
A idade média desses trabalhadores é de 39 anos, dois a menos do que o resultado confirmado entre 2000 a 2009, segundo o Cofeci. Aliás, a diminuição da faixa etária vem acontecendo sistematicamente nos últimos anos. Veja os percentuais relativos à idade no momento da inscrição no Sistema Cofeci-Creci:

-Entre 18 e 29 anos …………………..9
-Entre 30 e 39 anos…………………..19%
-Entre 40 e 49 anos ………………….26%
-Entre 50 e 59 anos…………………..27%
-60 ou mais anos …………………….19%

Os homens ainda dominam a corretagem de imóveis. No entanto, desde o ano de 2005 a presença feminina vem aumentando sistematicamente. Antes, representava 21% de todos os profissionais; hoje, já está quase atingindo a marca dos 35%.
No que diz respeito à escolaridade, o levantamento do ano passado mostra que 48% dos profissionais do setor têm curso superior completo; e que 14,9% fizeram pós-graduação. No Estado de São Paulo, a qualificação atinge um patamar ainda mais elevado, sendo que 82% dos profissionais declararam possuir ensino superior ou pós-graduação.

E você quer se profissionalizar?
Fonte: Jornal O Estado de São Paulo