TENDÊNCIAS PARA O MERCADO IMOBILIÁRIO EM 2015 SEGUNDO JOSIANE MAFRA

A advogada e consultora jurídica Josiane Wendt Antunes Mafra revelou quais seriam, na sua opinião, as tendências para o mercado imobiliário no ano de 2015.
Josiane, que trabalha há mais de 11 anos no mercado imobiliário, acredita que não haverá rompimento de nenhuma “bolha” no ano de 2015, mas uma mera acomodação de preços e ressaltou, no vídeo, três das inúmeras tendências que vislumbra.
A profissional aprofundou um pouco mais a sua fala junto ao “Mercado Imobiliário” ao nos trazer algumas informações adicionais, conforme é possível observar abaixo.
1) Apelo à inovação e à criatividade.
Hoje, segundo afirma a advogada, o consumidor é antenado e sabe desbravar a internet, sendo indispensável que o corretor de imóveis se apresente, então, não mais como um mero “mostrador de imóveis”, mas um verdadeiro consultor que, com uma dose de criatividade e apelo à inovação conseguirá atender um cliente que sabe produzir o seu próprio conteúdo e, portanto, é cada vez mais exigente.

2) Tendência à modernização das estruturas e profissionais
Josiane afirma que se vive numa sociedade da informação e tecnologia e para lidar com este consumidor que produz o próprio conteúdo, o profissional do mercado, bem como as empresas deverão buscar o aprimoramento profissional constante e o seu engajamento tecnológico.
Deverão igualmente saber produzir o próprio conteúdo, pensar o mercado, dialogar com o consumidor, não mais bastando um site ou blog. Deverá, ainda, saber fazer o bom uso dos mobiles, diante da dinamicidade das relações e o incremento exponencial no uso de smartphones.
A modernização também implicará na busca de uma maior especialização das construtoras, imobiliárias e corretores que, neste contexto, deverão saber explorar cada nicho (imóveis com apelo ecológico, para idosos, salas comerciais, etc.).
3) Desburocratização
Algumas normas estão sendo confeccionadas no intuito de reduzir a burocracia do mercado, permitindo que a dinamicidade que lhe é ínsita aconteça. A advogada aponta, como um exemplo, é a Medida Provisória 656/2014 que, se convertida em Lei, permitirá uma reunião de documentos e informações relativos aos imóveis e à vida do proprietário estejam reunidas junto aos cartórios, ocasionando não só a desburocratização dos procedimentos dos negócios imobiliários, em geral, e da concessão de crédito, em particular, além de redução de custos e celeridade dos negócios e, ainda, um aumento da segurança jurídica dos negócios
“Afinal, num único instrumento (matrícula), o interessado terá acesso a todas as informações que possam atingir o imóvel, circunstância que dispensaria a busca e o exame de um sem número de certidões, afastando alguns riscos que antes preocupavam adquirentes e corretores”, revela Josiane Mafra.

Ainda dentro desta tendência de desburocratização, ela cita também o acesso ao SIMPLES NACIONAL (regime de tributação simplificado, com alíquotas diferenciadas) por parte do profissional do mercado, que poderá, assim, optar pela formatação de seu trabalho como um microempreendedor individual.
Além das três tendências apontadas no seu vídeo, Josiane Mafra acredita também ser uma tendência a possiblidade de “alcance da tão sonhada segurança e a credibilidade na queda de preço por parte do consumidor”, o que já está gerando alguns comportamentos. É  que pesquisas têm apontado, conforme ela afirma, que os consumidores acreditam que 2015 é um bom ano para adquirir o seu imóvel.
Acentua, por fim, como uma outra tendência, termos, cada vez mais, “um mercado imobiliário atrelado ao mercado financeiro”, como medida de expansão, captação de recursos, dentre outros fins.
Assista o vídeo Abaixo: