CONTRATO DE EXCLUSIVIDADE AJUDA OU PREJUDICA O CORRETOR DE IMÓVEIS?

Para o presidente Creci-GO, Oscar Hugo Monteiro, o bom corretor de imóveis não trabalha sem a exclusividade
Na opinião do presidente do Creci de Goiás, Oscar Hugo Monteiro Guimarães, a exclusividade de venda sempre ajuda. Para o corretor, a exclusividade permite que ele direcione 100% de concentração naquele imóvel, gerando interesse em divulgá-lo e a fazer parcerias.
“Para o proprietário também é importante para que o imóvel não entre em um verdadeiro ‘pregão’, normalmente realizado pelos corretores interessados em vendê-lo, com o preço sempre para baixo. A falta de exclusividade desvaloriza o imóvel e sinaliza para o mercado que pode estar com problema”, adverte.
Para Guimarães, a exclusividade é indicada em todas as situações. “O corretor de imóveis responde por todas as informações que presta sobre o imóvel, mas sem a exclusividade ele pode não dar todas as informações necessárias. O bom profissional não trabalha sem a exclusividade, pois zela pelo patrimônio do proprietário”, argumenta.

Guimarães enfatiza que a exclusividade proporciona maior autonomia para o corretor de imóveis fazer parcerias e realizar maior divulgação, alcançando resultados melhores rapidamente.
“Em Goiás a exclusividade é bastante utilizada. Acredito que, em outros Estados, ela também já seja um costume disseminado por ser a forma mais segura de negociação tanto para o corretor de imóvel quanto para o proprietário”, acredita.
Guimarães finaliza com uma dica para os corretores: “O profissional que deseja trabalhar com exclusividade deve estudar a legislação imobiliária, conhecer bem o mercado, saber avaliar o imóvel, mostrar ao proprietário as responsabilidades que ele tem como profissional e apresentar o que ele vai fazer para viabilizar o negócio no tempo em que o proprietário necessita”, resume.
Fonte: ZAP Pro