GRUPO NÃO ACEITA SAIR DO CRECI E JUIZ MANDA EMPOSSAR NOVO PRESIDENTE

Liminar determina que democracia seja cumprida
O juiz da 1ª Vara Federal, Ciro Arapiraca, determinou ao Cofeci (Conselho Federal de Corretores de Imóveis) que diplome e emposse imediatamente a diretoria eleita do Credci (Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Mato Grosso (Creci). O pleito foi realizado no em junho deste ano.
Os eleitos concorreram pela chapa 2 com o slogan “Renovar é Preciso”. O professor e corretor de imóveis, Benedito Odário, foi eleito o presidente do órgão com uma vantagem de 149 de votos sobre a chapa adversária, encabeçada pelo corretor Paulo Maciel.
O derrrotado é atual vice-presidente do Creci. Ele contou com o apoio do presidente que deixa o cargo, Rui Pinheiro.
A diplomação da chapa foi suspensa pelo Cofeci em ato administrativo. A alegação é de que o registro dos vitoriosos para a eleição interna dos corretores foi garantido sob efeito de liminar.

Porém, o magistrado entende que o sistema “Cofeci-Creci” agiu sob o arrepio da Lei ao não diplomar a chapa vitoriosa no regime democrático. Segundo Arapiraca, a chapa concorreu e sagrou-se vencedora de forma imparcial. “A vontade da classe deve ser respeitada”, diz trecho da decisão.
A posse da nova diretoria do Creci era para ter ocorrida em julho deste ano. Com a decisão do Cofeci em suspender o ato, o atual presidente, Ruy Pinheiro terá que deixa a entidade após 20 anos no comando. O Creci representa mais de 8 mil corretores de imóveis em todo Estado.