ESPECIALISTAS RECOMENDAM CUIDADOS NA AQUISIÇÃO DE IMÓVEL NA PLANTA


Os especialistas recomendam que no caso de compra ou financiamento de imóveis em planta, é muito importante ficar atento às cláusulas contratuais. Porque em alguns casos as propagandas são tentadoras, oferecem infraestrutura exemplar, brindes e até mesmo entrega de casas e apartamentos em curto espaço de tempo, mas nem sempre tudo isso é cumprido. 



Em Tatuí (SP), o controlador teste Everaldo Marcos Augustinho, é um exemplo de cuidado e atenção com investimentos. Ele acompanha de perto o andamento das obras de um apartamento que comprou ainda na planta, e tomou todos os cuidados para não ter dor de cabeça. “Eu levantei todos os documentos da construtora, depois eu me dirigi até um advogado que me instruiu o que eu deveria fazer e o que devia ser mudado no contrato”, afirma. 

Enquanto o imóvel não fica pronto, Augustinho precisa pagar aluguel. A previsão da construtora é entregar o prédio em dezembro deste ano, mas por precaução, caso o prazo não seja cumprido, ele guarda toda a documentação referente ao apartamento desde que assinou o contrato em 2012. Ele já pagou quase R$ 75 mil e tem parcelas mensais de R$ 1.150. “É essencial e fundamental que tenhamos toda a documentação na mão, para num caso desses, nós termos como comprovar o pagamento e os prazos estabelecidos por eles”, conta.

Segundo a advogada, Ellen Almeida, tudo o que for acordado tem que estar no papel. num contrato. até informações ou promessas feitas por e-mail são válidas como provas. Os documentos podem ser usados futuramente caso a construtora não cumpra os prazos. 

Outras dicas importantes dos especialistas, antes da compra de um imóvel na planta é não ter pressa, pesquisar antes de assinar o contrato. Não comprar por impulso após ver um apartamento decorado. Pesquisar sobre a construtora, se é uma empresa idônea. Ler atentamente todos os documentos que assinar, e procurar a ajuda de um profissional se for preciso. Os especialistas orientam também que promessas dos corretores feitas em conversa informal não tem validade jurídica. No caso de financiamento do imóvel, ficar atento a todas as taxas, pois tudo o que for cobrado tem que estar discriminado no contrato. Acompanhar o cronograma de entrega de cada fase da construção. E não deixar de pagar as parcelas, mesmo que tenha atraso na entrega do imóvel. 

A advogada Ellen Almeida explica também que o atraso das obras é a principal reclamação dos consumidores que resolvem investir num imóvel na planta. Alguns contratos já vem com um prazo pré determinado de atraso. Mas muitas empresas extrapolam esse período e nessas situações a orientação é entrar na justiça. Para não ver o sonho da casa própria se tornar um pesadelo tenha toda a documentação guardada. “O consumidor tem que saber exatamente o que está comprando. Panfletos em geral, que prometem praças, áreas de lazer, é preciso guardar tudo isso. Porque, às vezes, o consumidor entra na casa e tudo o que foi prometido não é cumprido. Então é necessário estar documentado, porque hoje em dia o que é documentado é o que está escrito, o que é de boca não vale nada”, orienta.