PROCURA POR CRÉDITO DEVE CRESCER ATÉ 20%

Estimativa da Superintendência Regional da Caixa é superar os R$ 2 bilhões em empréstimos este ano

O gerente de construção civil da Caixa, Marcos Fontes: otimismo com as taxas

A queda nos juros para o financiamento da casa própria pela Caixa Econômica Federal deve alavancar o mercado imobiliário na RMC (Região Metropolitana de Campinas). A Superintendência Regional da Caixa em Campinas, que abrange 18 das 19 cidades da RMC (a exceção é Itatiba), além dos municípios de Capivari, Elias Fausto, Mombuca, Rafard e Rio das Pedras, estima um aumento de 20% no crédito imobiliário já neste ano. No ano passado foram financiados R$ 2 bilhões, valor que segundo as projeções da Caixa deve saltar para R$ 2,4 bilhões.

O gerente regional da Construção Civil na Caixa Econômica Federal, Marcos Fontes, está otimista com o corte de juros efetuados pela Caixa e acredita num crescimento expressivo para o restante do ano. “No ano passado a Caixa financiou R$ 2 bilhões, e até o dia 20 de abril foram R$ 661 milhões. Se projetarmos mais três trimestre, vamos passar da marca dos R$ 2 bilhões, principalmente agora com essa redução dos juros”, afirmou o gerente regional.

O presidente da Habicamp (Associação Regional da Habitação) Francisco de Oliveira Lima Filho é ainda mais otimista e aposta num crescimento ainda maior nos créditos imobiliários na região com a entrada da nova taxa de juros. “Vai aumentar com certeza, e a tendência é de um crescimento de 35%. A taxa vai cair de cerca de 9% para 7%, o que é um número bastante expressivo”, afirmou Lima Filho. A Habicamp abrange 48 cidades, incluindo as 19 da RMC.

Em termos nacionais, o vice-presidente de Governo e Habitação da Caixa, José Urbano Duarte, projeta ultrapassar a barreira dos R$ 100 bilhões em crédito imobiliário. No ano passado foram financiados R$ 80 bilhões em todo o País. O crescimento deve ser impulsionado pelo 8º Feirão da Casa Própria, que teve início anteontem em cinco capitais do País, e irá oferecer mais de 430 mil imóveis, no período de 04 de maio a 10 de junho.

TAXAS REDUZIDAS

Desde sexta-feira, imóveis que custem até R$ 500 mil e forem financiados dentro do SFH (Sistema Financeiro de Habitação) tiveram a taxa reduzida de 10% para 9% ao ano, enquanto clientes da Caixa que possuem conta-salário no banco pagarão uma taxa mais baixa, de 7,9% ao ano.

Já quanto aos imóveis que custam mais de R$ 500 mil e são financiados fora do SFH, os novos juros variam de 9% ao ano, para clientes com conta-salário, a 10% anuais para o restante. Com essas reduções, um cliente que financiar R$ 100 mil terá uma economia de R$ 7 mil em 30 anos.