CORRETOR DE IMÓVEIS - COMO AS REDES SOCIAIS AUMENTAM AS VENDAS


Corretor de imóvel nas redes sociais



Em um passado não tão distante, o único meio para o corretor de imóveis efetuar uma venda era o corpo-a-corpo. Os profissionais se deslocavam em busca dos clientes e o contato pessoal fazia toda a diferença na hora da decisão da compra. Além disso, os veículos de comunicação utilizados para divulgar os empreendimentos eram, basicamente, os classificados dos jornais.


De uns dez anos para cá, o uso da Internet se propagou no Brasil, e, com isso, surgiram novas possibilidades para a comercialização de imóveis. O primeiro ponto que sofreu mudanças foi o marketing imobiliário. Para esse segmento, a Internet representou uma plataforma capaz de unir informações e imagens dos empreendimentos, que, adaptados à linguagem publicitária, transformaram-se em bens de consumo primordiais para os brasileiros.

Redes sociais na rotina do corretor

Outro ponto que acompanhou as mudanças tecnológicas foi o modo de comercialização dos corretores de imóveis. Se antes o contato presencial era imprescindível para fechar uma venda, agora ele pode ser feito via web e redes sociais, que permitem conversas em tempo real com o público-alvo, e uma apresentação mais detalhada dos empreendimentos do que aquela feita por telefone, por exemplo, facilitando a comunicação entre corretores e clientes.

Orkut, Facebook e Twitter são as três redes sociais mais conhecidas e massificadas no Brasil, mas existem aquelas que se dedicam a públicos mais específicos, como é o caso da Rede Social do Setor Imobiliário(REDIMOB), voltada para os corretores de imóveis.

Como utilizar as principais redes?

Assim como outros profissionais, o corretor de imóveis deve estar inserido nas redes sociais, pois, estrategicamente eles devem estar onde o cliente está. Porém, ingressar nas mídias sociais não significa seguir apenas a ética profissional. Alguns passos são fundamentais para o corretor obter êxito dentro dessas plataformas. Acompanhe:

    Defina o seu público-alvo, a partir disso, avalie onde seu público está presente. Por exemplo, no mercado imobiliário, o Facebook e Twitter alcança, atualmente, mais as classes A e B;

    Separe sua vida profissional da pessoal nas redes sociais. Caso prefira, crie um perfil pessoal e outro para fazer contatos de trabalho;

    Forneça informações diversificadas dos empreendimentos nas redes sociais. Uma boa solução é criar álbuns (no caso do Facebook e Orkut) com imagens dos imóveis e, nas legendas, explicar as características de cada um.